Eventos
Startups brasileiras ganham protagonismo em evento nos EUA

28 de outubro de 2019
TEMPO DE LEITURA
4 MIN

Em mais uma ação do Projeto Setorial Brasil IT+, desenvolvido pela Softex e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), o Brasil esteve presente pelo 15° ano consecutivo no Gartner Symposium/ITxpo, o maior e mais importante encontro anual de chief information officers (CIOs) e de líderes da indústria de TI dos Estados Unidos, realizado entre os dias 20 e 24 de outubro, em Orlando, na Flórida.

Este ano, o evento recebeu mais de 9.000 CIOs e executivos de tecnologia em busca de insights e de soluções inovadoras capazes de ajudá-los a impulsionar seus negócios.

“Além de sermos o único estande representando um país no evento, pudemos apresentar não só as tecnologias de empresas já consolidadas, como levar à frente um trabalho consistente de internacionalização de startups”, avalia Diônes Lima, vice-presidente da Softex.

Após lembrar que as startups são as grandes catalizadoras da transformação digital, Diônes comenta que o encontro permitiu a elas apresentar suas soluções para CIOs do mundo todo. “Reunimos em uma sala privada mais de 300 pessoas altamente qualificadas e interessadas em opções inovadoras e com a capacidade de acelerar esse processo em suas organizações, mostrando que o Brasil conta com empresas de alta tecnologia, preparadas para disputar mercados maduros e competitivos”, complementa o executivo.

Integraram a delegação nacional  14 empresas e 6 startups que se apresentaram sob a marca Brasil IT+, que identifica no exterior o setor de TI nacional: Digibee, EverFlow, Actminds, AMT, Apdata, Aurus, Borba&Lewis Consulting, Brisk PPM, Dextra, E-TRUST, Ilegra, InEvent, MC1, Prosperi, Rocket.Chat, Snowman Labs, Totaldocs, , Requestia Software e Resource IT. Elas realizaram ações de vendas e de relacionamento com investidores estrangeiros e acompanharam as palestras sobre tendências mundiais apresentadas pelo Gartner.

Além do estande coletivo onde foram demostradas, entre outras,  soluções de machine learning, business analytics, IoT, open banking, compliance, segurança cibernética e mobilidade, o Brasil IT+ realizou quatro apresentações como parte da grade oficial de sessões do simpósio: process mining  (Everflow), governança e privacidade na comunicação empresarial (Rocket Chat), plataforma híbrida de integração em nuvem (Digibee) e open banking e experiência digital (Actminds + Ilegra).

“É motivo de orgulho para nós ver o Brasil exportando tecnologia de ponta, capaz de concorrer com as oferecidas pelos grandes players mundiais. Esta iniciativa é muito importante, pois contribui para nos posicionarmos cada vez mais como um país mais competitivo em âmbito global”, conclui Diônes Lima.

Desde o seu início, em 2005, o Projeto Setorial Brasil IT+ colaborou para que o volume de exportações das empresas participantes fosse ampliado em dez vezes. Ele também contribuiu para a geração de empregos especializados, agregando valor à pauta de exportação nacional.

As empresas do Brasil IT+ exportam no ano passado aproximadamente R$ 1,5 bilhão, o que representa 41% de share de toda a operação internacional de software e serviços de TI do país. Em 2018, os eventos internacionais do Projeto Brasil IT+ tiveram uma estimativa total de R$ 2,2 bilhões em geração de negócios para o período.